Conheça os petiscos bons e ruins para sua dieta!

Saiba o que comer antes do prato chegar à mesa

tamanho da letra - +

Publicado em 30/07/2013

Enquanto a comida é preparada nada melhor de que comer algo para segurar a fome. Comer um petisco é um hábito muito comum, mas sabe-se que a qualidade da alimentação também é essencial para evitar o ganho de peso e colaborar para o processo de emagrecimento, por isso é preciso tomar muito cuidado ao comer esses alimentos para não por em risco a dieta.


Veja algumas dicas para escolher o melhor petisco:


Pão integral  X Bruschetta e Pão de queijo
Os pães integrais não sofrem processos de refinamento, por esse motivo contêm fibras que ajudam na melhora do trânsito intestinal e possuem um maior tempo de digestão e absorção, aumentando a saciedade. Além disso, são ricos em nutrientes como zinco, vitamina E, selênio e manganês que atuam como potentes antioxidantes no organismo.
A Bruschetta e o pão de queijo, por outro lado, são feitos com farinha branca que passou pelo processo de refinamento por isso não é rica em nutrientes e fibras, não agindo na saciedade e nem no trabalho intestinal. Além disso, a presença do queijo aumenta o teor de gordura nessas preparações.


Oleaginosas x Salgadinhos Industrializados
As oleaginosas como a castanha do Brasil, castanha de caju, nozes, pistache, avelã, amêndoas, amendoim e semente de abóbora são ricas em proteína, vitaminas, minerais e gorduras insaturadas. Elas têm ação antioxidante e ajudam a controlar a pressão arterial, os níveis de colesterol ruim (LDL) e triglicérides, aumentam o colesterol bom (HDL) e previnem o risco de doenças cardiovasculares. Por conterem um alto teor de fibras, irão controlar as taxas de açúcar no sangue e promover a saciedade, reduzindo consequentemente o apetite.
Já os famosos salgadinhos industrializados são ricos em sódio, gorduras e calorias que em excesso, colaboram para o surgimento de doenças como hipertensão, doenças cardiovasculares e renais, excesso de peso, obesidade e colesterol alto.  Além disso, são pobres em nutrientes, não trazendo nenhum beneficio para o organismo.




Ricota x Queijo Coalho
A ricota não tem somente menos calorias que o queijo coalho, mas a quantidade de gordura é bem menor, quase a metade de gordura que tem o queijo coalho. A ricota pode ser consumida in natura nas saladas ou com pães integrais. Uma maneira excelente de consumi-la é despedaça-la e misturar com tomate picado, orégano, manjericão e uma colher de café de azeite de oliva extra virgem.


Biscoito de arroz integral x Pastel frito
O biscoito de arroz integral irá aumentar a saciedade e reduzir o apetite, não somente por ser rico em fibras, mas também por estimular a mastigação. Tem propriedades antioxidantes e baixa caloria. Em contrapartida, o pastel, assim como os salgados fritos como coxinha, bolinha de queijo, rissoles e quibe são ricos em calorias e gordura, o que refletirá não só num aumento das calorias, mas prejudicará a saúde, já que o excesso de gordura colabora para o surgimento de doenças cardiovasculares bem como o ganho de peso.


Frutas secas e desidratadas x Milho verde com manteiga
As frutas secas e desidratadas passam por um processo de eliminação de água e os açúcares estão mais concentrados em sua composição do que a versão in natura, mas podem ser uma alternativa muito interessante de petisco. Quanto o milho verde, deve-se tomar cuidado com a quantidade de manteiga adicionada, pois ela trará um consumo extra de gordura e calorias na dieta, o que pode levar ao ganho de peso. A mesma atenção deve ser dada a quantidade de sal, que em excesso faz com que o coração e os rins trabalhem mais para conseguir manter a pressão estável e isso aumenta o risco de hipertensão, infarto e derrame. 

Equipe Nutricional Dieta e Saúde