Dê novos estímulos ao seu treino

Variar o treino acaba com o tédio e favorece a conquista dos seus objetivos

tamanho da letra - +

Publicado em 03/10/2011

A prática regular de exercícios físicos aumenta o gasto energético do corpo, fortalece as defesas do organismo, traz disposição e muito bem-estar. Mas não é só isso: a prática constante de exercícios ajuda a aumentar a massa muscular, principalmente com a musculação, levando a melhora gradual do preparo físico e da estética.

Mas, para que este aumento seja constante, o corpo sempre precisa de novos estímulos, mudando o programa de treino a cada dois ou três meses. Isso inclui variação no tempo de treino e também nas cargas utilizadas.

"Os estímulos devem ser dados de acordo com o nível de condicionamento físico de cada aluno. Antigamente, se levava em conta também a idade. Mas, nos dias atuais, isso é relativo, pois existem pessoas mais velhas e melhores treinadas do que pessoas mais novas e vice-versa", afirma a personal trainder do Dieta e Saúde, Valéria Alvim.

Para que seu corpo não se acostume e fique acomodado, portanto, é preciso mudar constantemente o programa de exercícios. Confira a seguir as dicas da Valéria para fazer isso:

Se você faz caminhadas, mude a intensidade do treino a cada dois meses. Varie o percurso, incluindo subidas e descidas, trabalhe a inclinação e aumente a velocidade (no caso da esteira elétrica). Faça treinos intervalados, alternando a velocidade e usando a inclinação. Por exemplo, caminhe três minutos em intensidade forte, dois em intensidade moderada e vá alternando até completar o tempo proposto. Alterne a caminhada com outras atividades como pular corda e subir escadas.



Você poderá dar novos estímulos em todas as atividades que fizer. Até nos alongamentos, vale esticar um pouquinho mais a cada vez (dentro do seu limite). Também é interessante mudar a dieta alimentar, pedindo dicas à sua nutricionista.

Valéria Alvim
Personal trainer Dieta e Saúde